INSS: prova de vida a aposentados e pensionistas volta em junho

Quem não cumprir a exigência da prova de vida em junho poderá ter o benefício do INSS bloqueado

A prova de vida para aposentados e pensionistas do INSS vai voltar a ser obrigatória a partir de junho. Quem não cumprir a exigência poderá ter o benefício bloqueado.

Seu Waldemar mora no interior de Minas e está imunizado contra a Covid, mas evita sair de casa. Mesmo assim, pretende ir ao banco para fazer a prova de vida e não perder a única fonte de renda.

Desde março de 2020, a exigência da prova de vida estava suspensa pelo INSS por causa da pandemia. Agora, a obrigatoriedade voltou. A partir de junho, os aposentados e pensionistas que não realizarem a confirmação do cadastro terão o benefício suspenso. Dos quase 36 milhões de beneficiários do INSS, mais de 11 milhões ainda precisam fazer o procedimento.

“A primeira forma que a gente orienta é que eles façam pelo aplicativo do celular, pela biometria facial. Algo em torno de 60% desses perto de 12 milhões podem fazer pela biometria facial. São aqueles que têm carteira de motorista digital ou título de eleitor digital”, explica Leonardo Rolim, presidente do INSS.

Podem fazer a prova de vida digital os segurados que foram selecionados pelo INSS — a mensagem chega por telefone, e-mail ou mensagem de SMS pelo número 280-41. O segurado tem que baixar o aplicativo Meu Gov.br e autorizar o processo de reconhecimento para fazer a biometria facial. O aplicativo vai pedir para que o segurado faça movimentos com a cabeça. O registro da selfie, feita em vários ângulos, vai ser comparado com a imagem do segurado que já existe na base de dados. Outra opção é ir ao banco onde o beneficiário recebe.

Para evitar aglomerações nas agências, foi criado um calendário. O cronograma começa em junho para quem deveria ter feito a prova de vida em março e abril de 2020, e segue até dezembro. Quem tiver dificuldade de locomoção pode ligar para o telefone 135 e agendar a visita de um servidor do INSS.

O beneficiário pode ainda saber se o banco onde recebe oferece outras formas de atualizar o cadastro sem a necessidade de ir à agência, como a biometria digital.

A Helena usou o aplicativo do banco e já está com a aposentadoria confirmada. “Não tive que sair de casa, ir ao banco e, mais importante, não pegar fila. Prova de vida feita com sucesso”, comemora a aposentada Helena Alves Lopes.

Para os beneficiários que não fizeram a prova de vida em fevereiro de 2020, ou seja, antes do início das medidas de distanciamento, o prazo termina na próxima segunda-feira (31).

Da redação do portal Assin Brasil com informações do G1

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais sobre

Posts Relacionados