Neoplasia maligna e os direitos do paciente no Imposto de Renda

neoplasia maligna 33511 l - Neoplasia maligna e os direitos do paciente no Imposto de Renda

Doença que provoca proliferação descontrolada de células, a neoplasia maligna gera isenção do Imposto de Renda do paciente que ingressar com ação

O que é uma neoplasia maligna, como é diagnosticada e opções de tratamento

A neoplasia maligna, câncer ou tumor maligno, é caracterizada pela proliferação descontrolada e anormal de células devido a alterações no DNA ou a hábitos de vida, podendo essas células se espalharem pelo corpo e comprometer o organismo de maneira geral.

Apesar das células malignas se proliferarem de forma autônoma e descontrolada, o diagnóstico precoce da neoplasia maligna e início rápido do tratamento pode resultar em cura, melhorando a qualidade de vida da pessoa.

neoplasia maligna 33511 l - Neoplasia maligna e os direitos do paciente no Imposto de Renda

Por que acontece

A neoplasia maligna acontece devido à proliferação descontrolada e anormal de células malignas, o que pode acontecer devido a alterações do DNA em função da genética ou hábitos, como tabagismo, alimentação pobre nutricionalmente e rica em frituras, consumo de bebidas alcoólicas, infecções virais e exposição a substâncias tóxicas ou radiação, por exemplo. 

As células malignas se multiplicam rapidamente e podem espalhar-se para outros órgãos e tecidos, já que essas células possuem comportamento autônomo, caracterizando metástase, o que torna o tratamento e a cura mais difícil de acontecer.

Neoplasia maligna é câncer?

Câncer e neoplasia maligna são a mesma coisa, ou seja, quando no exame é indicado que há neoplasia maligna ou que foi observada a presença de células malignas significa que a pessoa está com câncer.

Nesses casos, é de extrema importância que sejam feitos exames para confirmar o diagnóstico e que seja iniciado o tratamento o mais rápido possível para evitar a metástase e aumentar as chances de cura da pessoa.

neoplasia maligna 33512 l - Neoplasia maligna e os direitos do paciente no Imposto de Renda

Como identificar

A identificação do câncer pode acontecer por meio da observação de alguns sintomas, como por exemplo:

Perda de peso sem causa aparente;

Tosse persistente;

Febre;

Dor ao urinar ou urina escura;

Cansaço intenso;

Aparecimento de nódulos, especialmente na mama, por exemplo;

Aparecimento de manchas na pele.

Os sintomas de neoplasia maligna podem variar de acordo com o tipo e localização do câncer, porém na presença de qualquer sintoma indicativo de câncer, é importante ir ao clínico geral para que seja feito o diagnóstico. 

O diagnóstico é feito baseado nos sintomas apresentados pelo paciente, além de exames de imagem e laboratoriais que são recomendados pelo médico. O exame de imagem, como ressonância ou tomografia, por exemplo, podem ser indicados com o objetivo de identificar a localização do tumor.

Em relação aos exames laboratoriais, o médico pode solicitar a realização de hemograma e exames bioquímicos, além da dosagem de marcadores tumorais, que são substâncias produzidas pelas células ou pelo próprio tumor, indicando a presença de uma neoplasia maligna. Além disso, o médico pode solicitar a realização de um exame histopatológico, que tem como objetivo confirmar a malignidade das células.

Como é feito o tratamento

O tratamento para a neoplasia maligna é feito com o objetivo de diminuir a taxa de proliferação das células malignas, evitar a metástase e melhorar a qualidade de vida da pessoa. Normalmente o médico recomenda a realização de cirurgia, radioterapia ou quimioterapia de acordo com o tipo de neoplasia e suas características. 

A cirurgia pode ser indicada nos casos em que a metástase ainda não aconteceu e em que o tumor ou parte dele pode ser removido. No entanto, em alguns casos a cirurgia pode não ser indicada devido à sua localização e irrigação sanguínea no local, sendo indicado pelo médico a realização de outros tratamentos. Geralmente após a realização da cirurgia é recomendada a realização de quimioterapia ou radioterapia com o objetivo de eliminar qualquer célula maligna que não foi removida.

A quimioterapia é o tratamento mais recomendado em caso de câncer e é feito com o uso de medicamentos específicos contra o tumor que podem ser administrados via oral ou intravenosa. A radioterapia também é uma opção de tratamento para as neoplasias malignas e consiste em aplicar radiação no local do tumor, diminuindo o seu tamanho e evitando o espalhamento para outras regiões do corpo. 

A neoplasia maligna tem cura?

É possível alcançar a cura quando a neoplasia maligna é identificada precocemente e o tratamento é iniciado rapidamente, pois assim é possível evitar que aconteça a metástase, que é o espalhamento das células malignas para outros locais do corpo, o que dificulta o tratamento.

Quais são os direitos para quem sofre com neoplasia maligna?

As pessoas com neoplasia maligna podem ter direito alguns benefícios oferecidos pelo governo, como a isenção do Imposto de Renda. 

Se você é aposentado ou pensionista e é portador de alguma das doenças graves previstas na Lei n. 7.713/88 – dentre elas a Cardiopatia Grave –, você pode ter um baita alívio no bolso ao deixar de pagar o Imposto de Renda. 

E com esse dinheiro, é claro que arcar com os elevados custos dos tratamentos da Cardiopatia Grave será missão bem mais fácil.

Quer descobrir mais sobre a isenção do Imposto de Renda? Então preencha o formulário abaixo, e então um dos Consultores da nossa plataforma entrará em contato para lhe passar toda a orientação necessária! 

TENHO NEOPLASIA GRAVE E QUERO SER ISENTO DO IMPOSTO DE RENDA

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Redes Sociais

Eles Estão Isentos

Como Funciona A Isenção

Mais sobre

Posts Relacionados